ACOMPANHE ESSE BLOG DE PERTO!

24 de mar de 2010

ATIVIDADE DE ACOMODAÇÃO - NÚMERO 01

.
.
Bem, como muitas pessoas tem solicitado, resolvi postar algumas atividades que utilizo em meus atendimentos com crianças com baixa visão.
Estas atividades favorecem e muito o processo de acomodação. Inclusive, tem funcionado também com pessoas adultas.
Não há garantias e, tampouco, estudos científicos que comprovem a eficácia destas atividades. Entretanto, tenho realizado bastante com minhas crianças e, além do prazer em realizar tais atividades, elas também tem demonstrado uma resposta positiva durante e após o uso de mais este recurso.
Vocês podem até fazer um teste (costumo fazer isso também durante alguns atendimentos).

Selecione uma imagem que a criança apresente uma certa dificuldade. Por exemplo, no caso da leitura, se a criança utiliza uma fonte 24, mostre a ela uma fonte duas vezes ou até quatro vezes menor (fontes 20 e 22). Com certeza ela apresentará certa dificuldade.
Depois, realize a atividade de acomodação e, após a conclusão da mesma, peça a criança para tentar ler novamente a palavra que antes lhe havia sido apresentada.

Claro que a resposta varia de criança para criança. Mas. se a criança consegue fazer a atividade sem interrupção e com concentração, com certeza, acredito que terá uma boa resposta visual. Isso não quer dizer que há um acréscimo visual. Apenas acredito que, devido o exercício visual realizado durante tal atividade, há uma melhor potencialização em sua funcionalidade.

ATIVIDADE NÚMERO 01:

Pegue uma folha de papel ofício A4, corte em quatro parte.





Em uma das partes peça a criança para fazer pontinhos, um abaixo do outro e um do lado do outro (veja o exemplo abaixo). Não precisa ficar perfeito.



Depois peça-lhe para ligar os pontinho de um por um, aleatoriamente, assim evitará que ela faça uma linha reta ao invés de ligá-los.



... Até formar os quadradinhos.



Pinte os quadrados de preto, alternadamente...



... e, por último, pinte de vermelho ou outra cor contrastante.



Essa atividade poderá ser feita em dias consecutivos, ou seja, caso a criança não conclua tal atividade no mesmo dia, poderá dar continuidade no dia seguinte.
Dependendo da visão da criança você pode ir diminuindo a distância entre os pontinhos.

Espero que tenham gostado!...

Um comentário:

  1. Jú...
    O seu amor pela causa faz toda a diferença.
    Parabéns pela dica.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Muitas mudanças ocorreram nos últimos vinte anos, quando teve início a prática da Baixa Visão em nosso país. O oftalmologista brasileiro, porém, ainda não se conscientizou da responsabilidade que lhe cabe ao determinar se o paciente deve ou não receber um tratamento específico nessa área. Infelizmente, a grande maioria dos pacientes atendidos e tratados permanece sem orientação, convivendo, por muitos anos com uma condição de cegueira desnecessária." (VEITZMAN, 2000, p.3)

.
.

NÃO ESQUEÇA!....

NÃO ESQUEÇA!....

FONTES PARA PESQUISA

  • A VIDA DO BEBÊ - DR. RINALDO DE LAMARE
  • COLEÇÃO DE MANUAIS BÁSICOS CBO - CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA
  • DIDÁTICA: UMA HISTÓRIA REFLEXIVA -PROFª ANGÉLICA RUSSO
  • EDUCAÇÃO INFANTIL: Estratégias o Orientação Pedagógica para Educação de Crianças com Necessidades Educativas Visuais - MARILDA M. G. BRUNO
  • REVISTA BENJAMIN CONSTANT - INSTITUTO BENJAMIN CONSTANT